01/06/2007

Aprendiz 4 - O Sócio: Justus demite dois

Como já peguei o bonde andando, perdendo a explicação da tarefa pelo Justus, custei a descobrir quem era o líder da equipe Ello. Sempre achei o Edson muito parado, muito omisso, embora o apresentador sempre tenha enaltecido suas qualidades profissionais.

Juro que custei a acreditar quando ouvi o Eduardo, meu favorito após Magali, falar em um possível suborno caso a fiscalização aparecesse na tenda que eles montariam em local público, sem autorização de um órgão competente. O fato do líder Édson ter concordado não me causou tanto espanto, mas, apesar de ter sido justa, a demissão de Eduardo deixou o programa um pouco mais sem conteúdo, na minha opinião.

Na prova, os dois grupos precisavam criar e executar uma ação promocional de um novo produto de uma operadora de celular. O principal problema das duas equipes foi conseguir autorizações da prefeitura para montar o estande.

Enquanto a equipe Adapt acertou com donos de restaurantes para abordar as pessoas na rua, o grupo Ello resolveu montar um quiosque mesmo sem a licença das autoridades. Eduardo disse que "estava com R$ 100 no bolso" para subornar algum fiscal que aparecesse.

O grupo terminou a tarefa discutindo, mas não teve problemas com fiscais da Prefeitura. Na hora do resultado, Justus disse que a ação do grupo Ello foi ilegal, e que por isso, o grupo Adapt curtiria o prêmio: uma visita a Salvador em um hotel cinco estrelas.

Na sala de reuniões, Justus disse que enfrentar esta situação foi a maior decepção das quatro edições de O Aprendiz e pediu para que as cenas em que Eduardo falava sobre o dinheiro fossem reprisadas. Diferente do que geralmente acontece, todo o grupo voltou para a fase da eliminação.

Achei bacana a atitude de Eduardo ao reconhecer o seu erro, mostrando-se envergonhado e pedindo que Justus voltasse a confiar nele. Mas isso foi insuficiente para mudar a decisão do empresário no programa de hoje: ele demitiu o líder Edson e o estiloso Eduardo.

Gosto muito de observar o que os eliminados falam no carro, porque é sempre muito fácil culpar os outros pelos nossos deslizes. Edson e Eduardo assumiram integralmente a culpa pelo fracasso da equipe Ello nessa tarefa e concordaram com a decisão de Roberto Justus.

Nenhum comentário: