16/11/2007

Apressado come cru


O tantrismo é uma doutrina criada na Índia no século VII, é um conjunto de práticas que prepara o corpo e a mente do homem para aumentar seu conhecimento sobre si mesmo e sobre a realidade que está a sua volta. Foi incorporado pelo hinduísmo e o budismo, pois acreditam que o corpo e o espírito não são duas entidades separadas fazendo parte de um mesmo todo sendo considerados divinos. As principais divindades do tantrismo são Shakti que é a energia feminina, ativa e símbolo da matéria e Shiva que é o princípio masculino, passivo que representa o espírito. O objetivo do tantrismo é unir Shakti e Shiva a fim de manipular a energia do corpo. Tal prática ficou conhecida como sexo tântrico. O sexo tântrico dura pelo menos duas horas e caso dure menos que isso já se considera ejaculação precoce. Ele encoraja o homem a considerar a mulher como uma entidade divina a fim de evitar uma penetração rápida e brusca para que a ejaculação não seja o principal motivo da relação sexual. Pode-se dividir o sexo tântrico em algumas etapas:

• Preparar o ambiente para que a circulação da energia aconteça. É bom acender um incenso, o de sândalo e o de canela são os mais recomendados, colocar flores e frutas no ambiente com uma música bem calma e sensual.

• Aguçar os sentidos vedando os olhos do parceiro com um pedaço de seda. Os dois devem estar nus e a pessoa que está sem a venda deve aguçar o olfato do parceiro com vários cheiros, depois oferecer licores e frutas para aguçar o paladar. Para finalizar, deve-se tocar o corpo nu do parceiro vedado para que os outros sentidos sejam aguçados e então é retirada a venda para que se olhem nos olhos e em seguida se abracem para que sintam o corpo um do outro.

• A próxima etapa é para aguçar a energia sexual chamada kundalini. A melhor forma é ficando de pé com os pés abertos na largura dos quadris. Com a coluna reta e as mãos dadas, inspire mexendo a pélvis para trás e expire mexendo a pélvis para frente. A penetração se inicia a partir de tais movimentos que devem ser feitos olhando dentro dos olhos do seu parceiro.

• Para distribuir a energia para todo o corpo os parceiros sentam um de frente para o outro com as pernas entrelaçadas. Ao distribuir a energia passando as mãos nas costas do parceiro de baixo para cima, estarão prontos para o ato sexual. Quando estiverem bastante excitados, reiniciem os movimentos dos quadris para acumular mais energia. Dessa forma é possível atingir o objetivo do sexo tântrico que é o êxtase.

• No tantra os orgasmos são picos de êxtase uma vez que se chega perto do orgasmo e este é adiado. É a garantia de que o orgasmo será intenso e prolongado.

"O sexo começa pela intenção, passa pelo olhar, continua com uma palavra, segue com toques, beijos e carícias. A penetração é só o desfecho de um contato cheio de carinho, adoração e respeito".

:: Recomendações básicas

A sabedoria tântrica recomenda que, nos momentos iniciais, os parceiros se concentrem na afinidade e no amor que sentem um pelo outro, visualizando através da imaginação criadora um quadro mental repleto de alegrias, ternuras, afetos, em que suas almas e corpos se unem deliciosamente.

O aposento onde a prática se realizará deve ser de aparência agradável, estar limpo, discretamente decorado e apresentar um sentimento estético equilibrado. Luzes, incensos, óleos aromáticos para massagens, pão, queijo, vinho e frutas, também podem ser utilizados para estimular o prazer sensorial.

O prelúdio amoroso é de vital importância para o bom desempenho do amor tântrico. As carícias preparatórias devem ser prolongadas e acompanhadas de inspiradas palavras de amor. Os gestos, suaves e tranqüilos. O homem deve ser prodigamente carinhoso e aguardar com infinita paciência o início da conexão sexual.

O ato sexual tântrico deve ser uma sinfonia, música das esferas que liberte a alma e gratifique os sentidos mutuamente. Os parceiros compartilham todos os momentos da magia do prelúdio ao êxtase, numa simbiose de energias, sentimentos, pensamentos e aspirações.

O tempo de duração da prática vai depender das circunstâncias e da natureza, sensibilidade e afinidade dos parceiros. Conhecendo a fundo a filosofia tântrica, eles não se identificarão com padrões comuns de desempenho sexual e raramente se deixarão levar pelos abusos.

A arte do amor tântrico dignifica e enobrece o ser humano propiciando seu retorno à inocência original, fazendo renascer os mais puros sentimentos de amor e sonho de ascensão espiritual.

Nenhum comentário: