25/11/2007

O golpe do dinheiro fácil


Já faz algum tempo que venho recebendo e-mails curiosos e estranhos. Os primeiros que recebi, há alguns anos, deletei sem dar muita atenção ao conteúdo. Com o passar do tempo, e pela tamanha insistência dos sujeitos, passei a lê-los com mais cautela.

Em um deles uma "princesa" conta uma história triste sobre a morte de seus pais e uma fortuna deixada para ela e seus irmãos e que ela, coitadinha, não sabe como investir. Adivinha pra quem ela pediu ajuda? Hahaha...euzinha mesma! Leiam isso:

"NOW, I URGENTLY NEED YOUR HUMBLE ASSISTANCE TO MOVE THIS MONEY FROM THE SECURITY COMPANY TO YOUR BANK ACCOUNT, THAT IS WHY I FELT HAPPY WHEN I SAW YOUR CONTACT BECAUSE I STRONGLY BELIEVE THAT BY THE GRACE OF GOD, YOU WILL HELP ME INVEST THIS MONEY WISELY.

I AM READY TO PAY 20% OF THE TOTAL AMOUNT TO YOU IF YOU HELP US IN THIS TRANSACTION AND ANOTHER 10% INTEREST OF ANNUAL AFTER INCOME TO YOU, FOR HANDLING THIS TRANSACTION FOR US, WHICH YOU WILL STRONGLY HAVE ABSOLUTE CONTROL OVER".

Bom, como estamos no Brasil, como meu blog é brasileiro e como ninguém tem obrigação de saber inglês, uma breve traduçãozinha em respeito aos meus leitores: a bonita queria minha ajuda para investir 7 milhões e 350 mil dólares no meu país e me pagaria 20% do valor total. Boazinha ela não??

Vamos ao outro: um correntista de um banco em Burkina-Faso, na África, morreu em um acidente aéreo em 2000. Vocês já devem imaginar que esse desafortunado, sem herdeiros, deixou uma grande quantia em dinheiro no referido banco, né? Pois é, deixou: 25 milhões e 800 mil dólares. Nesse o sujeito "de bom coração" foi mais ousado. Pediu resposta urgente com meus dados, tais como: n° do passaporte, telefone residencial, profissão, idade e país (como assim? ele me mandou um e-mail e não sabe onde vivo? é um humorista...).

Terminou por aí? Claro que não! Tem mais outro, de um tal de Mr.George kouma, gerente de um banco de Burkina-Faso (de novo?) me oferecendo um negócio da África: 40% de 19 milhões e 300 mil dólares, em troca de sigilo. Ah, e ele pede a minha foto e meu endereço, além dos dados do e-mail anterior.

Também recebi um de um tal de Muhamed Hassan. Um aiatolá? Nãoooooo! Auditor de um banco de Burkina-Faso (onde raios fica isso?). Eu fico impressionada como esses caras trabalham bem (tsc, tsc). E todas as transações teriam risco zero: euzinha aqui ficaria rica fazendo uma tramóia 100% honesta.

Outro apelava até para o nome de Deus para que eu lhe desse minha preciosa atenção. Nesse caso, o falecido era mais pobrinho: deixou 3 milhões de dólares só. Vai ver é porque não era cidadão de Burkina-Faso e sim da Nigéria. Mas esse viria buscar seus 50% aqui no Brasil. Bonzinho, não?

Aí já era demais: Burkina-Faso deve ter o melhor sistema bancário do mundo! E o que essa gente queria comigo? Fazer de mim uma celebridade? É óbvio que não era nada legal, mas...esse dinheiro existe! Senão, não seria oferecido assim, sem mais nem menos.

Plagiando Christian Pior, joguei no Google: Burkina-Faso. Não achei nada relacionado ao golpe. Um dia, pesquisando sobre lendas (quando falei da loira do banheiro), achei uma matéria desse jeitinho:

"Isto aqui não é uma lenda e não faz parte do folclore, às vezes divertido, da Internet. Não tem origem desconhecida, não fala de algo inexistente como um falso vírus ou um gatinho bonsai.

O que se apresenta a seguir é um golpe real e criminoso originado na Nigéria, mas que já se espalhou por grande parte da África e por alguns países da Ásia e da Europa.

Esse golpe tem feito muitas vítimas em todo o mundo. Algumas pessoas foram assassinadas e outras encontram-se desaparecidas vítimas desse golpe. Além da Nigéria, há golpes originados ou que mencionam o Afeganistão, África do Sul, Angola, Costa do Marfim, Benin, Congo, Dubai, Etiópia, Filipinas, Gâmbia, Ilhas Maurício, Libéria, Marrocos, Senegal, Serra Leoa, Somália, Suazilândia, Tanzânia, Togo, Zaire e Zimbábue. Da Europa, já marcaram presença alguns golpistas da Holanda e da Iugoslávia. Japão, China, Malásia e Taiwan também já marcaram presença na fraude."

Então não é um negócio da China, é um negócio da Nigéria. É o famoso golpe 4-1-9, o equivalente nigeriano do 171 brasileiro: estelionato, conto do vigário. O nome atribuído a esse golpe é muito sugestivo: AFF - advance fee fraud, a fraude da antecipação de pagamentos.

O fato é que todas as semanas chegam, à Nigéria, vítimas com a intenção de botar a mão em alguns milhões de dólares e todas elas estão com a esperança de entrar numa bolada. E os que ainda acreditam no dinheiro fácil acabam tendo que desembolsar algum para cobrir as "despesas iniciais". O povo de Burkina-Faso não é tonto não...rs

4 comentários:

Andrea disse...

Ultimamente também venho recebendo um monte desses e-mails que querem de qualquer jeito deixar a gente milionária e as histórias são as mesmas que você contoU. Não sei o que é pior, se quem inventa esses golpes ou os bestas que caem neles. Até parece que dinheiro honesto vai cair do céu assim. Tem que ir a labuta minha gente.

Anônimo disse...

Existe dois perigos neste caso:
1. Eles pedem para a vitima se dirigir até Burkina Faso, ou seja, em um país estranho, nas mãos deles você corre o risco de sofrer extorção e morrer nas mãos deles.
2. Eles pedem antecipação por meio de depósito para liberação da fantástica soma em dinheiro. Claro que jamais haverá liberação.
Pior... Existem muitas vitimas neste golpe, mesmo com denuncias.

Boulhosa disse...

Só um retardado, cai nesses golpes.

Milton Rodrigues disse...

Noss quase cai nessa fraude, o meu foi diferente de uma senhora que ficou viuvá e deixou toda sua erança p mim gente pode.. kkk
daí começamos a trocar e-mails e elas quis meus dados saquei na hora e fui Googlar quando já achei a fraude "golpe 4-1-9, " aff quase chorei #SQN kkk