08/10/2008

Mais do que 15 minutos de fama?


Os ex-participantes do "Big Brother" que tentaram um lugarzinho na política se deram muito, mas muito mal. Querendo arrumar uma vaguinha depois dos 15 minutos de fama do programa, os ex-BBBs se jogaram com tudo na política, mas a galera mandou os caras direto para o paredão da eleição.

Eles foram eliminados sem dó nem piedade na corrida eleitoral. O Brasil viu tudinho o que eles fizeram dentro da casa mais vigiada do Brasil e o povo decidiu que eles devem ficar bem longe das Câmaras de vereadores. E nem adianta ir chorar no confessionário.

Taty Pink, da 5ª edição do "BBB", tentou uma vaga na Câmara do Recife (PE). Na campanha, ela dizia que iria trabalhar pela educação, ajudar a gerar empregos e fazer "alguma coisa também para ajudar as cabeleireiras", sua antiga profissão. Mas nem as colegas de trabalho apostaram no discurso da ex-BBB: ela teve só 4.256 votos e não se elegeu.

Em Belo Horizonte (MG), o vilão da 7ª edição, Alberto Caubói, rival do Alemão, foi tão rejeitado como no programa, de onde foi eliminado com 85% dos votos do público. Na eleição, ele só foi votado por 241 eleitores.

Já o outro caubói, Rodrigo, não conseguiu conquistir os eleitores como fez no programa. O vencedor do "BBB2" e da bolada de R$ 500 mil só teve 329 votos em Ribeirão Preto (SP).

Da 1 edição do programa, o Adriano, que fez a campanha com o nome Didi Brother, tentou uma vaguinha em Salvador, na Bahia. A galera não confiou muito no rapaz e ele só teve 557 votos. Outro fracasso na eleição foi o de Carlão, do "BBB 6". Ele teve 290 votos em São Bernardo do Campo (SP), e também não será vereador.

Outras celebridades também fracassaram nas urnas. A cantora Gretchen ganhou apenas 343 votos pelo PPS, 2,85% do total, na disputa pela prefeitura de Itamaracá, em Pernambuco - o eleito, Rubinho (PT), conquistou 52,10% (6.266 votos).

Candidata a vereadora em Praia Grande (SP), Rita Cadillac também ficou aquém da popularidade do seu bumbum. Pelo (PSB), ganhou só 378 votos.

Fonte: Extra Online

Nenhum comentário: