31/03/2009

Francine , linda por dentro e por fora!

Mais uma vez, Francine tem uma crise de ciúmes e discute com Max. Ciúmes de quem? Ora, de quem haveria de ser, senão Priscila?! Ela mesma, que se diz amiga de Fran, sabe que ela sente ciúmes e, mesmo assim, ficou provocando-o, dizendo-lhe que ele não tinha coragem de tomar banho com ela, que ele era cachorrinho do Fran. Ele não vê maldade na pseudo amiga e caiu como um patinho, indo para a hidro com ela e aceitando a idéia do banho de chuveiro, fazendo o jogo da morena. Só não entendo porque Francine, em vez de brigar com Max, não tem logo uma conversa com Priscila e a coloca no seu devido lugar.

Se Priscila fosse, de fato, amiga de Francine, jamais se comportaria desta forma desrespeitosa. Mulher nenhuma gosta de ver o namorado com intimidades com suas amigas. A própria Pri fez um deselegante barraco na festa em que vieram umas moças fazer propaganda dos produtos Niele, sendo uma delas, ex-namorada de um ex-namorado dela, que estava dançando para Emanuel. Pri sabe que é atraente, gosta de centralizar as atenções e de fazer charme. Ela teve interesse por Max na primeira semana passada no puxadinho por trás do muro. Mas Max encantou-se com Francine e com ela continua. Isto incomoda a Priscila, desperta-lhe inveja e estimula o seu desejo de desestabilizar a relação do casal delicinha. Não esqueci a reação de inveja da morena, depois que Manu saiu da casa e ela via os outros casais trocando carícias e beijos.

Priscila gostava de Milena, com quem se identificava muito. Se gostasse, sinceramente, de Francine e de Max não votaria nele durante três semanas seguidas, com justificativa ridícula e descabida, tampouco teria acertado com Joseane e com Flávio, formarem o paredão com o casal.
.
Priscila, que estava com Max na hidromassagem, sai para pegar água. Max fica sozinho e pede para Fran lhe fazer companhia: "Benhê, vem para cá. Entra de roupa mesmo. Estou com saudades do seu corpo", diz. Fran continua deitada na poltrona e diz que ele fala muito mal dela. Pouco depois, Pri e Max resolveram tomar banho juntos. Quando eles entraram no chuveiro, Fran gritou que eles não podiam se lavar juntos. Os dois ignoram-na e começam o banho duplo. Chateada, Fran sai do quarto e reclama com Max: "Você faz de propósito, porque você gosta! Você não faz nem para me provocar, mas porque gosta". Max não responde e Pri canta enquanto ensaboa o rosto.

No quarto, Francine ajudava Flávio a escolher uma roupa para o ele usar na eliminação. Fran, ainda muito aborrecida com Max, queixa-se ao ruivo: "Ele sabe que eu não gosto dessas coisas", perguntando a Flávio: "Ele estava ensaboando as costas dela?". O gaúcho respondeu que não sabia. Depois do banho, Max tentou conversar com Fran. Ela pergunta-lhe: "Por que você faz isso?". Sorrindo, benhê se defende dizendo: "Você disse que não estava nem aí para mim". Em seguida, ele tenta beijá-la, mas é afastado: "Sai daqui, vai procurar suas negas, você faz só para me provocar", complementa a sister. Max riu e a Fofura disse que ele "está se achando".

Max brinca com Fran, mas ela pede que ele a solte. "Não venha me amolar depois da traição", ela diz, pedindo que Max pare com a brincadeira de tentar roubar um beijo. "Eu odeio quando me agarram quando eu não quero. Não fala comigo, sai daqui", reclama Fran, que logo encerra a discussão com mais reclamações: "Depois fala em respeito. Você só faz isso para me irritar. Estou cheia de você, vai lá no quarto se vestir com ela. Xô daqui", diz a professora para o carioca. Flávio entra no quarto Procura-se e reclama de Max e Fran com Prisicila: "Aquele casal...", diz. "Estão brigando?", quer saber a jornalista. "O que eles fazem é brigar", diz o gaúcho. O artista plástico entra no quarto e interrompe a conversa: "A gente só briga, o que a gente faz é brigar".

Mal sabe ela que Flávio e Priscila falam mal dela pelas costas. Ela chorou porque é uma pessoa que tem grandeza de alma, sensível ao ponto de se sentir culpada por ter feito escolhas em uma situação sem opções de fazer diferente, nunca para aparecer bem na fita. No entanto, se ela não mudar a maneira de estar na relação, se não buscar uma ajuda psicológica para melhorar a sua auto estima, para solucionar seus problemas emocionais mal resolvidos, inclusive o ciúme e a insegurança que perturbam suas relação afetiva, estará perdendo Max em pouco tempo.

Francine é uma criaturinha muito especial, uma amiga leal e solícita. Todavia, costuma dizer brincadeiras inconvenientes, constrangedoras ou inoportunas, como as que ensejaram a explosão matinal de Max. Ela não consegue discernir até que ponto pode ir, onde deve parar para não se tornar incômoda. Não é apenas com Max que ela age assim. Aliás, os dois se parecem muito no gosto pelas brincadeiras, às vezes sem limites, falando coisas que magoam ou irritam. Depois se dão conta da esparrela e pedem desculpas, voltam aos beijos e carinhos.

Volto a dizer, eu gosto demais de Fran, da sua personalidade, da sua retidão de caráter, da sua boa índole, do seu lado cômico, da sua autenticidade, seu espírito solidário, leal, amigo e o fato de não esconder suas imperfeições e seus erros. Mas Fran é uma pessoa muito difícil de conviver, com oscilações de humor diárias, com sua carência afetiva, com suas brincadeiras inconvenientes e, às vezes, inoportunas ou constrangedoras. Impulsiva, insegura, susceptível e emocional demais, briga com facilidade. Mas sua bondade, sua generosidade, sua capacidade de se doar, somadas a sua meiguice e doçura, fazem dela uma pessoa encantadora e muito especial. Não é difícil amar Francine. Ela é carismática, tem luz própria! É linda por dentro e por fora!

Nenhum comentário: