27/03/2009

O casal delicinha na mira dos mal amados

É de lastimar que a futrica corra solta na casa do BBB9, desta vez direcionada para Francine e, por conseqüência, com riscos de chegar a Max e gerar algum tipo de estremecimento na relação do casal delicinha, que vive momentos de bom entendimento e de harmonia. Os interessados em desestabilizar a Fofurinha não poderiam ser outros senão os dois “grandes e fiéis amigos” do casal: Flávio e Priscila, os mal amados do ex-grupo B, decerto incomodados com a união e o clima de ternura e de felicidade que Max e Fran estão vivendo. Flávio está incomodadíssimo porque pisou na bola com Francine duas vezes em poucos minutos, ao eliminá-la da prova de líder e ao mencionar o nome dela na justificativa como uma das opções de indicação. Mesmo tendo optado por Ana, o fato de ter pensado em indicar a gaúcha não agradou à Francine que, por sinal, vem desconfiando das boas intenções do ruivo desde a festa da quarta-feira.

Hoje, no café da manhã, na xepa, Francine perguntou a Priscila se Flávio havia falado sobre ela, ontem, após a Prova do Líder. "Mais ou menos”. disse a mato-grossense, acrescentando que teria aconselhado o novo líder a conversar com a gaúcha, já que está incomodado porque não imaginava que Fran fosse ficar tão magoada.

Francine explica, então, o motivo de ter ficado chateada com a decisão do ruivo: “Ele tirou a Milena aquela vez para dar para a Ana, porque ela (Milena) já tinha sido líder. Dessa vez, ele já está pensando totalmente diferente". Priscila tentou aconselhar Francine, sem sair de cima do muro, já que se aliou ao Flávio e à Joseane: "entendo os dois lados, mas acho bom vocês conversarem", disse a morena. Fran foi categórica em sua resposta: "Não!” Não quero falar com ele agora, um dia vamos vão ter que conversar e esclarecer muitas coisas.

Flávio, ainda inquieto e ansioso para começas a tecer sua intriguinha, procurou Joseane para se lamentar: "Viu o que eu arrumei?", pergunta o ruivo, sobre o fato de a gaúcha estar chateada por ter sido eliminada por ele na Prova do Líder, relatando para a futriqueira de plantão que Francine não quis sentar ao seu lado na brincadeira do Ponto Frio, realizada no jardim e não está falando com ele: "Nem minha prima de oito anos faria isso", comenta o gaúcho, indignado, com aquela voz de pato com diarréia.

Não se dando por satisfeito, Flávio aproveita a presença de Max no quarto do líder para destilar seu veneno, se fazendo de vítima de Fran: “Tenho que respeitar ela ficar braba, mas não precisa ficar tanto”, lastima-se com voz esganiçada. “Não querer dividir o mesmo ambiente?”, é demais, reclama irritado o líder, doido para jogar Max contra Francine. Só que Benhê ouviu tudo calmamente, não criticou Francine, limitando-se a aconselhar o chiliquento, monossilabicamente: “Conversem!”

Flávio, confrontado com a atitude reticente e lacônica do amigo, retrucou alfinetando a Fofurinha, insinuando ser ela intratável e difícil de estabelecer um diálogo: “Mas tem como conversar com ela? Eu vou tentar. Pelo menos eu aprendi um pouco como ela é. Pelo menos ela é sempre igual”, afirma o produtor de eventos, dando a entender que Max não era mais o mesmo de antes, que não toma partido de amigo em detrimento do apoio a Francine. Ao contrário disso, deixou claro que Flávio sabia como Fran é susceptível de magoar-se e, mesmo assim, havia sido palavroso em sua justificativa de indicação: “Daí você poderia ter ponderado o discurso, pois sabe que ela é assim”, falou Max. Mas, Flávio ainda insiste em fazer censura velada à Francine e defender-se de qualquer culpa: “Se tivesse falado coisa ruim, mas não falei”, comenta ainda insistindo em se fazer de magoado e sem entender a atitude da gaúcha.

Ainda chateado com Francine, o gaúcho vai para o quarto Palácio de Cristal, onde encontra Priscila e comenta, ainda indignado e soltando fumaça pelas orelhas de abano: "Nem minha prima de cinco anos faz isso. Que infantilidade, que imbecilidade, fico louco". O ruivo não consegue engolir a atitude sobranceira de Fran, ao levantar-se da cadeira do jardim quando Flávio sentou ao lado dela. O sujeitinho julga o fato um crime de lesa majestade. Sai do quarto, soltando bílis e veneno pela lingüinha afiada e encaminha-se para a cozinha, onde Max está cozinhando. Aproxima-se e comunica ao lacônico amigo que em breve vai ter uma conversa com Fran. Bom, o fato de ter fracassado em suas tentativas de desestabilizar o casal deve ter deixado Flávio frustradíssmo e impotente para atingir a harmonia do casal.

Francine procura Max para saber a opinião dele sobre a querela, quer saber se o Benhê acha que Flávio está certo ou errado em tê-la tirado da Prova do Líder. Max foi taxativo em sua resposta: "Eu não concordei com ele. Só falei que ele tinha os motivos dele. Falei para ele que tive uma situação idêntica e não fiquei dando explicações. Eu fiquei entre o Ralf e a Josi, escolhi o Ralf. Ele falou demais. É que o Flávio não quer ficar mal com ninguém. Eu só falei: 'cara, você foi um pouco além da conta'", explica Max. Francine volta a questionar: "Você acha que ele foi justo de ter me tirado?". Max tenta se justificar. "Não sei. Fran, é um jogo. Cada um sabe o que passa pela cabeça", diz. "Agora vai sobrar para mim?", pergunta o brother. "Não. Eu só entendi mal o que você me falou ontem. Para variar. Eu não estou chateada com você. Só estou triste", explica.

Enquanto almoçam na xepa, Priscila e Francine voltam a conversar sobre Flávio. A gaúcha, ainda cheia de confiança na que julga ainda sua amiga, conta-lhe que Max não gostou da atitude do ruivo, eliminando-a da disputa da Prova do Líder. Era tudo quanto Priscila precisava para lançar a semente da discórdia na relação do casal, contando que Flávio havia dito que tem o apoio de Max. Quem está mentindo nesta história? Flávio ou Priscila? Francine desmentiu categoricamente a versão de Flávio: "O benhê não gostou da atitude do Flávio”. Não se dando por vencida, Priscila voltou à carga pesada: "Não foi o que ele falou no quarto. Não ouvi direito, mas ele disse que todo mundo entendeu, até o Max, menos a Francine", disse Priscila, tentando corrigir a deslavada mentira (futrica mesmo) que contara com a desculpa de que não teria ouvido direito e trocando o nome de Max pelo coletivo “todo mundo”. Que coisa feia! Uma moça que começou tão bem a sua trajetória no BBB9, cair na esparrela de puxar o tapete dos amigos, sabendo que o público não perdoa esse tipo de atitude.

A sorte do casal é que Francine está mais segura na relação com seu Benhê e não hesitou em defender o posicionamento dele na intriguinha de Flávio e Pri estavam tecendo. A Fofurinha então, conta a conversa que teve com Max, que demonstrou apoiá-la, acrescentando sua censura a Flávio: "Acho que foi desnecessário ele fazer todo aquele discurso com o meu nome. Ele (Max) disse: 'foi desnecessário'“. “Muito aborrecida, mas calma, Fran lançou o aviso: Ele (Flávio) que me aguarde para ver”. Tentando minimizar a importância do desentendimento entre Fran e Flávio, Priscila declarou que não acredita que a briga dos dois vá durar. "Daqui a pouco vocês estão de beijos". Ledo engano da morena. Francine não parece disposta a fazer as pazes sem que Flávio esclareça muitas coisas que ela julga estranhas: "Ele precisa justificar todas as cagadas que faz". Que situação! O desespero gerado pela avidez de vencer a todos e sair da casa com a conta bancária milionária, começa a fazer fluir o lado obscuro dos que não têm uma formação moral e ética aprimorada.

Cada vez acredito menos na possibilidade de existir autêntica “amizade” no BBB. As amizades são sentimentos muito nobres e, para mim, duradouros, resistentes e consistentes, atributos que não condizem com a natureza das relações no confinamento, na disputa de um prêmio milionário. As verdadeiras amizades não têm condições de fincarem suas raízes no terreno movente de um reality, nem vicejam num ambiente tão poluído pela ambição, pela cobiça, onde todos prestam vassalagem aos seus inflados “egos”, onde prolifera a política do "da boca para fora" em detrimento do “deixar falar a alma”, de fora para dentro do intimo de cada um, na imperfeição extensível a todos.

Nenhum comentário: