26/03/2009

Veneno e maledicências na madrugada!

Terminado o show de CB, os confinados foram comer os quitutes da cozinha bahiana servidos no buffet. Entre uma garfada e outras, as lingüinhas de trapo recomeçaram com o assunto obsessivo de todos, com exceção apenas do casal delicinha: criticarem Max, menoscabarem a relação dos dois, especialmente os beijos e carinhos que trocam. Até parece paixão enrustida e coletiva pelo mesmo objeto do desejo, do qual nem Flávio escapa: Max. Priscila, mais uma vez, depois que encheu a cara e ficau bebaça, mal conseguia disfarçar o velho e rançoso despeito com o casal. Foi a primeira a sentar o malho em Max para Joseane, outra que bebeu mais da conta e que não tirava os olhos gulosos do carioca, que ambas já declararam sensual.

As duas olham para Francine e Max trocando beijinhos e afagos e começaram a falar do casal, criticando abertamente a relação, considerada fria, sem graça, típica, segundo o julgamento das duas, de pessoas que não estão apaixonadas: "Eu não vejo paixão nenhum entre os dois”, disse Priscila, “você já viu eles se beijarem com vontade? Não! É sempre nessas brincadeiras, não rola algo mais quente, não dá para entender. Tomara que eu esteja errada, mas não acredito naquele romance", diz a morena, esquecida do quanto foi fake e superficial seu pseudo-romance com Emanuel. Joseane, outra frustrada pela traição do namorado com Priscila, logo se inclui como um exemplo de paixão avassaladora. "Nossa, eu com o Ton era uma loucura. Algumas vezes rolavam beijos que eu ficava até sem ar. O que eu não vejo acontecer entre eles. Não quero julgar ninguém, mas também tenho a mesma opinião", comentou crente que abafava.

Parece que a abstinência de amassos e a carência de beijos fizeram das duas e de Ana Carolina grandes entendedoras, com perfeito conhecimento de causa, quando o assunto é “paixão”. Agora eu pergunto: quem são Priscila, Joseane e Ana Carolina para criticaram as manifestações de carinho do casal delicinha? Logo Priscila, que fez um semi-strip tease para um atoleimado que havia acabado de entrar na casa, que suportou humilhações, maus tratos e desfeitas dele, e ainda teve a insanidade de chorar feito uma desvairada, depois que Manu saiu, mesmo ele deixando claro que estava apenas “ficando” dentro da casa? E Joseane tem moral para criticar o namoro de alguém? Logo ela que ficou com Newton por pura conveniência, aturando o despotismo ciumento dele, as consecutivas e tediosíssimas DRs, que não o poupou de fofocas maledicentes, torrando-lhe a imagem dentro e fora de casa. Que paixão era a dela que não resistiu à fofoquinha de Ana e sumiu completamente, ao ponto de sempre repetir que "jogou sua paixão por Newton no lixo"?

A paixão que cobram do casal delicinha é coisa de pele, não tem nada a ver com sentimento que eles tem. O que elas chamam de paixão é tesão, é atração física, dura tão pouco e, quando finda, o relacionamento perde o sentido, como aconteceu com ele e com Priscila. Ana por acaso sabe o que é amor se diz ter levado um ano e meio lutando para conseguir que o "Lindo" aceitasse que valia a pena namorá-la? O que ela entende de paixão e de amor, se terminou o namoro antes de entrar na casa? Tem certas coisas que só estando dentro da relação para saber. Mas também tem coisas que não dá para fingir: os olhares de Max para Fran quando os dois estão sozinhos, os carinhos trocados, os abraços expressam sentimentos de amor.

Ana ficou sabendo que Max e Fran são os preferidos, desde que Maíra revelou o que vira fora da casa, e por isso tenta separá-los, busca uma forma de destruir a boa imagem de Max ou desestabilizá-lo. Se hoje ela ganhar a prova da liderança, não tenho dúvidas de que o paredão dos dois está formado: ela indicará Max e a casa vai em Francine, na cara de pau, todos fingindo que estão sentidíssimos com a escolha. Cambadaaaa! Essas três entendem de tesão, de amassos, de relações superficiais. São tão entendidas em relacionamentos, tanto que não perceberam o quanto foram discutíveis os "romancezinhos" fakes que viveram dentro da casa.

A própria Ana fala tanto do Lindo, mas não tem como convencer dessa paixão fulminante, homérica dele por ela. Claro que não podem compreender uma relação como a de Fran e Max, pois só enxergam verdade e sentimento se os dois se devorarem publicamente, se ficarem aos amassos, provando, assim, que são apaixonados, exibindo a sexualidade abertamente. É uma pobreza! É de uma vulgaridade aflitiva o conceito que se fazem de amor e da paixão.

Completando a maledicência das mulheres, Flávio fala mal de Fran para Priscila, dizendo que tentou ficar perto dela hoje, mas que a gaúcha só gritava, que não dava para interagir com ela. Depois, vendo-a caminhando, começou a rir zombando da forma como ela se movimentava com "as perninhas tortas". Pri nada respondeu, nem uma palavra em defesa da "amiga". Mais afastadas, Joseane com Ana davam continuidade à mexericagem sobre o casal: "Eles têm que dar um beijo apaixonado que eu nunca vejo. Olho no olho", comenta a mineira. "Vou ensinar. Vou dar um beijo no 'lindo' para eles verem como é", afirma Ana. "É esquisito isso", observa a cantora.

Priscila, que observa o casal deitado nas almofadas, comenta com Joseane: "Daí vem a dúvida da paixão... eu nunca vi os dois com olhares apaixonados. Daí você o vê fazer as coisas sem paixão e vejo-o como estrategista". Joseane concorda, acrescentando mais uma dose de veneno: "Eu nunca os vi darem um beijo com olho no olho, apaixonado". "Max me disse que ela não gosta de carinho. É esquisito! Mas, ninguém sabe como é , quando estão sob o edredom", completa a mineira. Quanta inveja e despeito! Que asco! As duas vampirizam as energias do casal, não conseguem aceitar a sobrevivência dela, apesar das guerrinhas destrutivas que armaram para destruí-lo.

Ontem, pela primeira vez, vi Max ficar estressado com as aparentes brincadeiras de Flávio e, chateado com o pseudo-amigo, retirar-se com Fran da festa. Fran e Max estavam de brincadeira, então ela pediu a Max para beijar o seu pé. Max respondeu que não, porque estava sujo e tinha até grama. Flavio ouviu e alfinetou o amigo, dizendo que Max estava acostumado a comer capim, que era pra beijar. Os dois ouviram, mas Max fingiu que não ouvira e, irritado, perguntou a Flávio: “Como é que é?! Flávio prontamente repetiu a grosseria: que Max estava acostumado a comer capim e não tinha problema beijar o pé de Fran. Max, aborrecido com a estupidez do ruivo, respondeu-lhe que burro era ele (Flávio) porque vivia atrás dele, logo corrigindo o que dissera afirmando que Flávio não era um burro, era um jegue.

Sentindo que ofendeu, o ruivo tentou dourar a pílula, dizendo que se Max beijasse o pé de Fran, acreditaria que iria se casar com ela. Nervoso, Max andou pela pista, indo até uma mesa pegar um doce, enquanto Fran ficou sentada com os olhos baixos. A seguir, Max retornou para perto de Fran. O casal ainda tentou disfarçar o mal estar, mas não deu. Resolveram deixar a festa e dormirem mais cedo. Claro, que Max vai relevar o ocorrido, mas, se não for tolo, terá começado a perceber que a da amizade do ruivo é puro jogo.

Max e Fran sempre foram discretos. Acredito na autenticidade deles pelo fato de escreverem uma história diferente, de recusarem ao modelo "amor tórrido sem beijos", deixado por Alemão/Siri, não trocarem juras de amor eterno nem promessas que não sabem se poderão cumprir. Entre eles existe atração e paixão sim. Quem viu a cena depois da eliminação, decerto, não duvida disto. A pegada foi forte, impetuosa, e o beijo calientíssimo! Mas, buscaram um cantinho longe dos olhares curiosos para matarem a fome de beijos, preservando a intimidade dos dois.

Minha decepção com Priscila, agora, é definitiva. Simplesmente não acredito mais nela. Não ponho fé em uma pessoa que enche a cara de bebidas alcoólicas e solta-se na maledicência descarada contra pessoas que nenhum mal lhe fazem ou fizeram. A ambição e o lado obscuro das pessoas revelam-se justamente nessa etapa semi-final do programa, piorando mais ainda à proporção que se aproximam da última semana. Agora vamos ver cobra engolindo cobra. Só escaparão desse jogo sujo por dinheiro quem for muito bem formado moralmente e seguro acerca da atitude ética que deverá assumir em qualquer que seja o momento e a situação do jogo. Priscila, Ana, Flávio e Joseane já provaram que são capazes de tudo para saírem milionários da casa. Max e Francine são seus alvos e derrubá-los é a meta obsessiva deles todos. De hoje em diante torço apenas por Max e por Fran. Desisti de Priscila e ponto final.

Nenhum comentário: