05/04/2009

Maximiliano: um brother muito especial!




“Eu nunca tive, aqui, um adversário maior do que eu mesmo. Foi durante todo o tempo eu contra mim mesmo. Ninguém tem culpa de nada, o vacilo foi meu”.

Estas palavras ditas num momento de grande emoção e tristeza dão a dimensão da grandeza de alma de Maximiliano Porto. A grandeza de um jovem que luta contra seus ímpetos, suas fraquezas, suas dores, suas carências e contra os seus problemas mal resolvidos, alguns deles perdidos em qualquer lugar da infância desse “menino que tinha medo de chorar”, que quiçá, ainda criança, já se cobrava muito e não se permitia errar, fraquejar, correndo o risco de perder-se nos labirintos tortuosos e obscuros da auto-piedade. Talvez suas crises existenciais tenham feito dele um ser ensimesmado, exigente consigo mesmo e fechado. Mesmo assim, Max desenvolveu sua própria filosofia de vida, o que não é comum em uma pessoa da sua idade, pois só se alcança uma filosofia pessoal, quando se constrói um pensamento que ultrapassa o limitado horizonte do nosso cotidiano.

Decididamente, no ambiente pesado de energias negativas da casa Big Brother, na forçada convivência com pessoas completamente diferentes dele, vazias, fúteis e culturalmente medíocres, Max não passa de um estranho no ninho, um ser vindo de outro planeta, que os participantes não conseguiram compreender, justamente por ele ser o espelho no qual eles se olhavam, mas não viam suas imagens projetadas nele. Nunca poderiam mesmo! Max é diferente! Daí as acusações, as críticas à sua maneira de estar na vida, na amizade e no amor. Daí a rejeição e a perseguição àquele que parece filho de um outro Deus, um ser diferenciado e único, que não se parece nem se confunde com os demais. Se está no paredão, talvez perdendo a chance de realizar seu sonho de sair vitorioso do programa foi por ter tido um gesto de desprendimento, desistindo da prova para que Priscila ganhasse o carro.

Só que ao fazer isto, perdeu os 30 pontos que lhe teriam dado a vitória na terceira prova. Mas seus críticos e adversários, por não conseguirem perceber como normal um gesto altruísta que envolva objetos de valor e dinheiro, enxovalham sua imagem com um amontoado de interpretações equivocadas, das mais torpes, atribuindo motivos sórdidos e interesseiros à generosidade e ao desprendimento de Max. Depois da prova, Max entrou no confessionário, ainda chocado e decepcionado com ele mesmo. Respirava pesado, estava tenso, quando disse a Bial: "Vou me recuperar do vacilo. Não me permito. Sou eu contra mim". Não! atalhou Bial: "É você contra três mulheres. É muito pior", brinca o apresentador Pedro Bial, tentando desanuviar o espírito de Max. "Não. Aqui sempre fui eu contra mim mesmo...", respondeu o emparedado. Max começou então a sua defesa: "Estou feliz de chegar até aqui, era o meu principal objetivo inicial. Plantei boas sementes aqui, vocês é que decidirão como será minha a colheita. O que vier vai ser aceito de muito bom grado", finaliza. Vale salientar que, mesmo tendo perdido a prova, Max não se mostrou arrependido de ter desistido da prova, dizendo isto à Priscila e abraçando-a.

Esta é outra que não tem condições de compreender o que Max fez por ela. Sua percepção não vai além do próprio umbigo! E o menino que existe dentro do homem Max perdeu o medo de chorar, mais uma vez. Desabou em lágrimas, desafogou o desgosto causado por ele mesmo. “Que vacilo! Eu não me permito errar assim', lamentou-se enquanto desabava em prantos, na sala. Francine correu para abraçá-lo e consolá-lo. "Não é pela Ana. É uma honra ir com ela para o paredão com uma jogadora forte como é ela. Eu nunca tive um adversário maior do que eu mesmo, aqui. Eu me cobro muito”, desabafa o artista plástico. A Fofurinha abraça o namorado, que não para de chorar, copiosamente: "Desculpe mãe, desculpa meus amigos, que esperavam mais de mim", lamenta Max.” Dá para não amar Max? Dá para não admirar este ser humano especialíssimo, um homem bom e um artista talentoso, um homem que se permite sonhar, que sabe que não pode adiar seus sonhos, sua arte, seu amor e sua vida para o outro ano, para outra década, já não pode adiar o coração.

VAMOS VOTAR! VAMOS LUTAR! MAXINES UNIDAS!.

Para eliminar Ana Carolina pelo telefone ligue 03031088404 ou envie SMS para 88404

Nenhum comentário: