03/04/2009

Vale tudo por um milhão de reais!

Como algumas pessoas disseram que acreditam que Priscila, por uma questão de consciência, não indicará Max, se for a líder, digo que não confio nela nem que tenha pruridos de consciência por indicar o parceiro de grupo ao paredão. Priscila não gosta de ninguém, ela está apaixonada com a perspectiva de sair do jogo milionária, xingando em Nagô para os companheiros do GB. Tanto que é assim, que logo após ter recebido o presente de um automóvel e mais 30 pontos revelou para Ana que não a indicaria porque já tinha feito a sua escolha: “Voto na Fran ou no Max, os dois são as minhas opções para o paredão. Mesmo assim, para qualquer um dos dois que colocar, vai me doer muito. Fran falou que não gostaria de ir para o paredão com Max. Falei para ela que não tem mais isso, que nessa hora o jogo conta. O Max pode achar que ir com você é pior do que ir com a Fran e talvez também indicaria ela. Nessa hora não tem mais lance de relacionamento. É o jogo", declara Priscila. Um primor de garota, tão grata e leal!

Ana, muito cheia de si, diz: “resumindo: correm de mim como o diabo da cruz". É compreensível esse medo, diz Priscila, porque "você aparenta para a gente, por ter ido a vários paredões, que é a que mais tem possibilidade de ganhar". Priscila está sendo muito esperta ao declarar para Ana que não vota nela, da mesma forma que foi espertíssima quando fez pressão psicológica em Max, dentro do carro, dizendo-lhe que é não é forte no jogo e que, com certeza, sairá se for ao paredão do domingo, que teria que trabalhar muito, mas que já estava acostumada a correr atrás. Foi depois desse discursinho demagógico de coitadinha que Max, de repente, desistiu da prova e deu o carro à nobre e bondosa Priscilinha. Que mulherzinha falsa e manipuladora, Santo Cristo!
.
Ana, tão envolvida está com a morena que lhe revelou que não vota na Fran, e, aproveitando o clima de confidências desfez a mentira que Joseane e Flávio contaram, quando retornaram da Fábrica de chocolates Garoto: “Não era o seu nome que o povo gritava. Eles gritavam Ana e Francine.” Priscila ficou com cara de paisagem. Pela manhã, as duas foram para a varanda e recomeçaram a malhação de Fran, criticada por causa da conversas apimentadas e engraçadíssimas de há pouco, quando todos quatro estava na sala. “Eu não sabia que Fran era assim, com essa volúpia toda, com essas conversas sobre sexo, comentou Ana. “Pois é, ela é quem deveria escrever um livro, não eu. Ela é quem fala essas coisas e ainda diz que tem mais coisas para dizer, só não diz porque são pesadas. Até perguntei a ela se podia saber, antes dela falar, se quero saber”. Que garota pura! Não pode ouvir “essas coisas” sobre sexo! Deus que me acuda, fico até engasgada com a virginal pureza dessa inocente e casta mocinha!

Continuando a sessão de maledicência, Priscila começou a atacar Max, como pretexto para elogiar-se como a pessoa impecável que faz tudo ao contrário do “falso” carioca: ”Não acho bacana quem entra mascarado, porque a máscara cai. Eu preferi entrar de cara limpa, ser como sou, acho que tudo que fazemos com honestidade dá certo. Minha consciência está tranqüila (vixemaria! Ela tem consciência!). Mas tem gente que não é como sou, faz tudo calculado, não se importa de ferrar os outros. Eu disse a ele que, se perdesse iria ralar, mas estou acostumada, pois nunca tive nada. Não foi fácil chegar aqui sendo verdadeira. Ana, sou uma pessoa que se pedirem a você para dizer algumas qualidades minhas, no mínimo citará umas cinco”. Ana, que sempre disse horrores de Priscila, confirmou. “Sabe por quê? Nós mostramos as nossas qualidades e defeitos, somos verdadeiras. Bom, o momento do auto-elogio durou um tempão. Foi um show de narcisismo insano e de hipertrofia do ego! Pois é, quem acompanha o programa pelo PPV, sabe que Priscila se perdeu com sua estratégia de criticar os amigos para se dar bem, sem falar nas defesas e justificativas dela para enfrentar o paredão! Primeiro atacou o Flávio dizendo que não quer um milhão para viajar o mundo e sim para cuidar dos irmãos e bla bla bla... aquela ladainha que ela conta desde o dia que resolveu se fazer de coitadinha. Depois começou a dizer os mais ridículos despautérios para justificar seus seguidos votos em Max. O povo não é parvo e não aceita trairagem!

O fato de ela transitar livremente pelos dois lados da casa, ouvindo aqui, depois falando lá, soltando o seu veneno com tanta sutileza que conseguiu ludibriar até os amigos, tão próximos a ela. Qualquer pessoa observadora percebeu o quanto esta dissimulada venenosa colocou em dúvida o namoro de Maxine, até para Bial. Ela jogou pesado o tempo todo para implodir a relação do casal. Priscila ignora o que seja ética e respeito pelo outro, ela manipula as pessoas, como está tentando com Ana para formarem o paredão com Max e Fran, como já tentara e conseguira com Flávio e Joseane. Mas Ana pode ter muitos defeitos, mas falsa e traíra ela não é, como já provou com a sua inarredável lealdade à Naiá, a quem defende de qualquer acusação.

Em seguida, Priscila deu partida à sessão “coitadismo” e “pobrice”. Falou que nasceu pobre, é pobre, nunca teve o que quis, nem mordomias, inclusive morou em favela. É demais para a mim, que não subestimo a minha massa cinzenta. Não suporto mais ouvi-la se fazendo de coitada, agora que o programa está na reta final. Meu Deus, quanta mentira, quanta apelação! Será que ninguém percebe isso? Quem chora tanta pobreza não gasta 10.000,00 em silicone, não tem tempo e dinheiro para freqüentar academias caras para bombar o corpo, não compra perfume de R$ 300,00 , nem usa somente roupas de griffe. Priscila mente descaradamente e é muito contraditória no que fala. Ela fica repetindo o acidente da mãe, que teve que cuidar dos irmãos desde nova, que eles só têm ela. Como assim?! E onde fica o padrasto nessa história, aquele padrasto que ela diz amar tanto, que é o melhor pai do mundo?! Então não é ele quem criou ela e os irmãos quando a mãe se foi? Não é ele quem está lá ao lado deles quando ela resolveu vir se aventurar no Rio de Janeiro? E porque ele nunca veio aos paredões dela se é tão querido assim? Aliás, o que é a torcida da Priscila, parece que os familiares são poucos. O restante são convidados pela produção para comporem a arquibancada. É, essa história está muito mal contada!

Dizem que a edição vem favorecendo Priscila e que Zeus está empenhadíssimo em forjar uma final feminina (ele mesmo declarou isso). È nítida a preferência do Bial pela “Princesa” sul-mato-grossense e vale lembrar que Priscila mudou completamente a conduta, após um comentário de Bial, sobre as extravagâncias dela nas festas. Após isso, Priscila começou seu processo de beatificação, rumo à santidade: deixou de lado o strip-tease, moderou nas danças sensuais com Milena, cortou os exageros no rebolado, etc. Isto depois de ter revelado que vivera com um namorido que era "barra pesada"! Incomoda-me muito mais as perfídias de Priscila com outros participantes, especialmente com os do GrupoB, praticadas dissimuladamente do que as birras e puerilidades de Ana.

Todos na casa têm defeitos, mas ninguém consegue ser tão traiçoeiro e falso como Priscila. Infelizmente apenas quem tem PPV percebe esta triste realidade. Ana nunca foi perseguida e injustiçada, se tem pessoas perseguidas na casa, são Max e Fran. Estes sim são ininterruptamente julgados, acusados, caluniados, difamados e condenados até pelos que se dizem seus amigos (gay, arrogante, falso, frio, calculista, prepotente, invejosa, mentirosa, burra, teatral, devassa, louca, barraqueira, brega). Tomei tanto horror à Gorda bunduda que, não estou suportando sequer ouvir a sua voz. E pensar que eu torci tanto por ela! Acreditei tanto nela! Que decepção! Nunca imaginei poderia imaginá-la capaz de praticar tantas vilanias e ordinarices por dinheiro. Ela, com as conversinhas com os espelhos da casa, recebendo instruções da voz do além, está se achando uma “global”, já com os pés no mundo das celebridades. Mas ainda confio numa Justiça maior.

Nenhum comentário: