27/05/2009

Stephanie deixa o Aprendiz, na reta final (ufa!)

Chegou longe demais, é o que eu penso sobre a participante Stephanie. Como foi desagradável acompanhar esta edição do Aprendiz tendo que aturar uma candidata que não olha nos olhos dos outros, que se escondeu atrás dos concorrentes o tempo todo e que pegou carona nas boas idéias dos que ela eliminou.

Já no começo do programa de hoje, Marina confessa não ter visto nada de tão espetacular em Karina, considerando-a uma candidata normal, na média. Isso mostra o quanto a moça está confiante no seu potencial, uma vez que, em todas as tarefas, Karina foi amplamente defendida e elogiada pelos participantes.

Nesta penúltima prova, passaporte e carteira de motorista era tudo o que elas tinham. Precisavam partir de Los Andes e, em sete dias, chegar até o Sheraton, sem dinheiro ou passagem. Apenas hospedagem e alimentação.

Stephanie poderia ter ficado perdida lá em Concepción, a 500 quilômetros de onde estava, levada por uma possibilidade suicida de conseguir ajuda de um homem que afirmou não poder ajudar lá onde estavam. Karina também quase deu um tiro no próprio pé, ao embarcar para São Paulo de busão, achando que ninguém conseguiria chegar antes dela. Marina foi brilhante: partiu direto para o aeroporto, onde conseguiu levantar a quantia que precisava para voltar de avião.

Na última sala de reunião, Justus diz que a tarefa fazia referência total ao espírito empreendedor. E a atitude delas foi encarada de forma conservadora, arriscada ou mesmo ousada.

Justus pede a Forner que avalie a coragem de Stephanie em acreditar na palavra de uma só pessoa, e também na atitude confortável da Karina, por escolher o ônibus para retornar. Elas se explicam e argumentam as decisões. Longo diz que uma fez a escolha certa no caminho errado, e por outro lado, outra fez a escolha errada pelo caminho certo. E com medo de perder oportunidades, você acaba perdendo as maiores delas.

Justus também fala sobre a escolha de Stephanie, que comenta a falta de cuidado que ela teve. Empreendedoras de risco e conservadora, compara o apresentador. Forner leva a discussão a escolha de Karina apoiar Rodrigo, na tarefa de multiplicar os R$ 5 mil reais. E também fala sobre a decisão de Marina em segmentar os produtos para vender.

Roberto repete a questão da Karina que começou o programa como um foguete e a Karina que hoje parece lenta, pouco arrojada. A aprendiz se defende. As duas avaliam seus desempenhos mutuamente.

Walter diz que Stephanie agiu de acordo com a enorme ansiedade que teve, e não como um ato de coragem, como a aprendiz tentou explicar. Roberto encerra a primeira parte da sala de reunião, pedindo ajuda aos conselheiros. Começa com Forner, que acredita que Karina se acomodou muito nas ultimas tarefas, o que comprometeu seu desempenho. Ele a tiraria do programa. Longo vota em Stephanie, pois acha que sua ansiedade pode levá-la a cometer erros gravíssimos no futuro. Roberto então provoca Stephanie, dizendo que ela se escondia no sucesso dos outros. Ela diz que mesmo não sendo sua área, se empenhou e encontrou seu lugar nos grupos onde trabalhou.

Inveja, arrogância, obsessão, vaidade e ansiedade são as características que Roberto pede que as aprendizes classifiquem, em uma folha de papel. Pede também que elas classifiquem uma a outra. Stephanie escreve errado a palavra "obsessão". O apresentador lê as respostas e aguarda as respostas das candidatas. Justus diz que nada foi simples, da tarefa às decisões. Diz que Karina poderia ter incomodado mais por ter entrado naquele ônibus, e também mais ainda pelo erro de grafia de Stephanie. Mas escolhe Karina para ir à final, que chora muito. E demite Stephanie, que precipitadamente, parecia já saber do resultado.

Estamos a apenas um episódio de conhecer o Aprendiz Universitário, e eu quase posso apostar que Marina leva a melhor. A grande final de Aprendiz 6 - Universitário acontecerá fora dos estúdios da Record. Pela primeira vez, o reality será transmitido ao vivo do Memorial da América Latina em São Paulo.

A expectativa é de um público de quase duas mil pessoas. A platéia será composta por convidados da emissora, de Roberto Justus e dos participantes, além de universitários e representantes do mercado publicitário.

As duas finalistas vão enfrentar a avaliação crítica de Roberto Justus. Apenas uma delas será escolhida para trabalhar ao lado do apresentador em uma de suas empresas com um salário de R$ 10 mil por pelo menos um ano, e ainda irá receber o prêmio de R$ 1 milhão.

Nenhum comentário: