09/08/2009

Pai

Ele foi embora há cinco anos. Muitas vezes paro para pensar se faz mesmo esse tempo todo, porque ainda é tão forte na minha memória, que me confundo. Meu pai era tudo para mim: meu porto seguro, minha referencia, meu afeto, meu filho, às vezes, como quando foi covardemente atropelado e não socorrido e ficou mais de nove meses sem andar, dependendo exclusivamente de mim. Uma gestação de amor e cuidado.

Meu pai amava as crianças. Uma pessoa que ama as crianças tem o coração pintado com as cores do arco-íris. É uma pessoa do bem.

Em dias como o de hoje, quando as famílias comemoram o dia do seu patriarca, eu rezo. Paizinho, você foi o pai que foi embora sem nunca ter me abandonado. Você vive em meu coração. Onde estiver, sinta meu amor.

Feliz Dia dos Pais, tricoteiros e tricoteiras.

Nenhum comentário: