12/09/2009

Ditadura na Rede Globo

Na última quinta-feira (10) a Rede Globo se pronunciou com relação ao uso doTwitter por seus funcionários. Em um comunicado interno, a emissora restringiu o uso de miniblogs, blogs, twitter, orkut, facebook ou qualquer mídia na internet. O motivo seria ‘proteger seus conteúdos da exploração indevida por terceiros, assim como preservar seus princípios e valores’.

A notícia caiu como uma bomba nas mãos de alguns artistas, twitteiros de plantão. O ator Bruno Gagliasso, por exemplo, se manifestou contra a atitude da emissora: ‘ Amo o que faço: arte. Sou contra qualquer tipo de censura’. A atriz Fernanda Paes Leme também deu sua opinião sobre o ocorrido e permanece relutante em sua decisão: ‘Não existe arte sem liberdade de expressão’, e complementou: ‘Blog, twitter ajudam o público a conhecer o artista por trás do personagem… Eu vou continuar por AQUI’.

Entretanto, Astrid Fontenelle, que pertence a Globosat (canal pago), ressalta que nas cláusulas contratuais com a Rede Globo está bem claro que esta tem direitos sobre toda e qualquer mídia, inclusive as que são desenvolvidas. ‘Amarração total… Mas todo mundo assina’, conclui. As informações saíram na Veja virtual.

Carta na íntegra:

POLÍTICA PARA USO DE MÍDIAS SOCIAIS

Com o objetivo de proteger seus conteúdos - fruto do esforço individual de centenas de colaboradores - da exploração indevida por terceiros, assim como preservar seus Princípios e Valores e a independência da sua linha editorial, a expansão de novas plataformas "virtuais" nos leva a reforçar normas que já devem prevalecer quanto aos demais veículos de comunicação tradicionais.

Neste sentido, a política para o uso das chamadas mídia sociais (blog, twitter, facebook etc.) pelos contratados da Rede Globo segue, rigorosamente, a mesma regra geral determinada para as demais formas de manifestação pública:

· A divulgação e ou comentários sobre temas/informações direta ou indiretamente relacionados às atividades ligadas à Rede Globo; ao mercado de mídia e ao nosso ambiente regulatório, ou qualquer outra informação/conteúdo obtidos em razão do relacionamento com a Rede Globo são vedados, independentemente da plataforma adotada, salvo expressamente autorizada pela empresa.

· A hospedagem em Portais ou outros sites, bem como a associação do nome, imagem ou voz dos contratados da Rede Globo a quaisquer veículos de comunicação que explorem as mídias sociais, ainda que o conteúdo disponibilizado seja pessoal, só poderá acontecer com prévia autorização formal da empresa.

· O uso de ferramentas associadas a um produto da empresa dependerá de avaliação e aprovação da direção de cada área, cabendo a esta definir sua linha editorial - de acordo com as diferentes características da área de trabalho -, zelando pelo cumprimento dos nossos Princípios e Valores, da nossa política comercial e pelas questões legais que podem envolver a atuação em veículos de relacionamento pessoal.

· As Promoções relativas à grade da emissora são de responsabilidade exclusiva dos canais oficiais dos programas e das áreas com essa função.

· A presença individual e particular dos nossos contratados deve se restringir, se desejada, exatamente a este universo, estando totalmente desvinculada da atuação na Rede Globo, nem tampouco associados a outros veículos de comunicação. Se essa separação clara não puder ser estabelecida, o uso dessas mídias fica inviabilizado.

Esclarecemos, por fim, que, salvo na hipótese de acordo formal ou de citação de fonte jornalística, nossos programas, telejornais e peças de promoção ou divulgação jamais remeterão nossos telespectadores para plataformas de terceiros.

Ainda bem que no meu blog escrevo o que me dá na telha!

Nenhum comentário: