24/12/2009

Feliz Natal!

Faz muito tempo que deixei de gostar de Natal. Perdi minha mãe quando eu tinha 15 anos e meu pai também se foi a quase seis anos.

Quando eu me divorciei, minha filha tinha 8 aninhos. Desde então ela passou a dividir as datas festivas de final de ano: Natal com o pai e Ano Novo comigo. O resultado dessa divisão são Natais solitários para mim.

Tenho uma família extremamente numerosa: mais de 50 primos de primeiro grau, mais de 100 de segundo, muitos tios e tias e muitos agregados. Mas como nos últimos anos tenho ficado mais triste do que com espírito natalino, prefiro ficar quietinha na minha casa, sozinha mesmo. Prefiro assim.

Meus Natais mais felizes foram os da minha infância. Lembro-me de quando meu avô era vivo e presenteava os netos com brinquedos para os menores e bicicletas aos que completavam 10 anos. Dentre os presentes que mais curti foram a bicicleta Caloi e uma coleção de livros que eu guardei até que minha filha, ainda pequena, resolveu pegar para brincar e rabiscou todas as páginas...coisas de criança!

Sou meio frustrada por ter tido uma filha só. Meu plano de ter seis filhos fracassou em diversas tentativas de gravidez ao longo de sete anos. Tudo o que consegui foram quilos a mais devido à medicação e tristeza a cada resultado negativo. Eu queria ter uma família numerosa, a casa cheia, a mesa repleta de filhos e muito barulho nos almoços de domingo. Infelizmente, papai do céu não quis que assim fosse. Mas abençoadamente me deu uma filha saudável e responsável, que é o meu maior presente de todos os tempos.

Não gosto de escrever posts no Natal. São sempre melancólicos. Mas não poderia deixar de desejar a todos que visitam o Mariquinha Maricota um feliz Natal, repleto de realizações, amor e fraternidade. Tenham todos um lindo Natal!

Nenhum comentário: