28/03/2009

Big Fone, a "voz do além" e mais mistérios!

Inesperadamente, o Big Fone tocou na casa do Big Brother Brasil. Ana Carolina, que estava deitada na varanda, correu para atender, mas Priscila também escutou o toque e, incentivada por Francine, correu para atendê-lo.

Ana se aproximou do telefone, mas Francine pediu-lhe para que não o atendesse: "Deixa a Priscila atender, Ana". Pri atendeu a ligação e a “voz do além” disse que ela havia ganhado um check-up. "Você acaba de ganhar um check-up completo num hospital em São Paulo. Vista-se imediatamente para receber todo o cuidado para o seu coração".

Este telefonema não estava programado, não havia sido anunciado nem no site do BBB9. É no mínimo curioso que tenha tocado justamente nas primeiras horas do dia (cerca das 8 h), quando só estavam acordadas Ana Carolina, Priscila e Francine. Esta ainda está traumatizada com a tarefa que lhe coube por ter atendido ao telefone, Ana pela-se de medo do famigerado aparelho, a única que adoooora ouvir as sinistras mensagens é Priscila.

É também curioso que o exame médico seja em São Paulo e que escolha uma jovem saudável como é a mato-grossense. Como Boninho não merece a mínima confiança, dou-me o direito de desconfiar que haja muita azeitona nessa empada. Os únicos que nunca saíram da casa são Max e Francine e, talvez, sejam os que mais estão estressados e no limite da tolerância com o clima de desarmonia, de trairagem, de maledicência que os rodeiam.

Flávio e Joseane retornaram do passeio com os faróis baixos, principalmente o ruivo. O passeio, que deveria ter influído para que melhorasse seu humor e pusesse fim a mexericagem com Francine, parece ter tido efeito contrário. Flávio estava muito mais nervoso, excitado e emocionalmente descontrolado, notadamente depois de receber o colar negro, prenunciador de que virá chumbo grosso para ele. Sendo-lhe dado por Francine, o objeto da sua obsessão, o presente de grego assumiu uma dimensão bem maior, acirrando ainda mais a implicância dele e a conseqüente maledicência contra a gaúcha.

As enquetes continuam dando vitória para Joseane, mas a diferença é pouca. Não acredito que Boninho permita a saída de Ana. Saindo Joseane o trio perderá o voto dela contra o casal, especialmente contra Francine. Perderá a força, pois Ana e a Fofurinha não hesitarão em mandar Flávio ao paredão da próxima terça-feira. Ele sairá com qualquer um que enfrente. Vamos observar como Priscila vai retornar do tal “check-up”.

Flávio já iniciou a falação contra Francine. Se isto não é uma baita crise de obsessão, o que é? Revolta enrustida por se sentir ameaçado, ciumeira por ter que partilhar a companhia de Max com a Fofurinha? Se não é revolta e ciumes, então é mesmo inveja e despeito por já ter percebido que Fran é potencialmente forte candidata ao prêmio milionário. O pato rouco acabou de entregar o peixe: ele disse, com todas as letras, que tem razões para votar em Francine, por uma questão de convivência na casa, porque ela está impedindo a aproximação e a convivência dele com Max, seu melhor amigo. Pronto, esse é o nó da questão! Ciúmes de Max. A relação dele com o carioca é muito ambivalente: ama e odeia, quer estar perto e vota nele para o paredão, dá-se conta de que Max poderá sair da casa e desespera-se. Coisa esquisita! Parece paixão enrustida das brabas! O pior é que são Max e Joseane as vítimas do seu tedioso e irado discurso! Haja saco de elefante, para suportar os chiliques do Visconde de Sabugosa!

Nenhum comentário: