13/04/2009

Por fora, bela viola...

Qual a vantagem de ter sido criada em berço de ouro e não ter educação? Qual o mérito de ter feito uma monografia nota 10 e não saber respeitar o próximo? Qual a vantagem de ser bonita por fora e ter um coração rancoroso por dentro? No que viver numa enorme casa de 600 m2 lhe confere mais sabedoria do que aos outros? Qual a vantagem de ser verdadeira se a sua verdade é vergonhosa?

Isso tudo aí é Ana Carolina. Menina mimada, que entrou no BBB por capricho. Que dizia que vendia lingerie mas que também gastava fortunas em lojas de grife. A pobre menina rica que chorou quando viu, pela primeira vez, uma bolsa Louis Vuitton na vitrine de um shoping. Que tinha como objetivo maior ao entrar no BBB, ganhar o prêmio e bancar uma festa de arromba, tendo seus cachorros vestidos de "daminhos", com o mesmo tecido do seu vestido de noiva. A mesma que queria ganhar o anjo para poder receber a visita de seus cães.

Ana Carolina, advogada. A mesma que condenou o seu pobre vestido branco tomara-que-caia ao papel de culpado pela eliminação de Naiá. A mesma que esperneou feito criança malcriada ao ter seu desejo negado. Na minha época, por muito menos, eu tomava umas belas porradas da minha mãe e ia chorar na cama, que é lugar quente.

Ana Carolina, a mais perfeita. Sua pele era a mais perfeita, seus cabelos os mais sedosos, seu namorado, o mais lindo, sua bunda, a mais africana. Como diria o hermano Pablito, 'que bundon caído'!

Mas Ana Carolina não tem só defeitos. Ela nos impulsionou mais ainda a torcer pelo lado B, pois ela foi tudo de ruim que o lado A possuía. Está certo que ela protagonizou a maioria dos conflitos dentro da casa, mas isso lá não é grande vantagem. Alberto Cowboy também movimentou a casa e hoje ninguém ouve falar nele.

Vendo Ana Carolina ontem no Domingão do Faustão, eu só conseguia lembrar daqueles bonecões do posto, agitando os braços desordenadamente, como se fosse um ato espontaneo. Espetáculo deprimente, de quem confere à si mesmo um poder acima do bem e do mal.

Ana Carolina fará parte da lista dos BBBs que eu quero esquecer. Detesto pessoas fúteis, frescas e mesquinhas. Odeio superficialidade, falta de respeito ao seu próximo e, principalmente, não saber perder com a cabeça erguida. Ana Carolina não aprendeu nada nesses tres meses. Só piorou, porque agora, além de toda a sua imaturidade, tem a fama e acha que é amada por todo o Brasil. Que fique lá com seus fãs, bem longe dos meus olhos!

E só pra matar a loira lentamente de inveja, notícias dos nossos delicinhas:

Logo no início, assim que ele saiu da casa do BBB, Max mudava de assunto quando lhe perguntavam se ele casaria com Francine. Mas ao visitar Maricá, cidade onde morava antes de entrar no programana, no Rio, ele afirmou: “Não tem jeito, vou ter que casar”.

Uma matéria exibida neste domingo, 12, no "Fantástico", mostrou a volta do artista plástico à casa da sua família. E a apresentação de Fran a seus amigos, na sexta-feira, 10, em um bar na Lapa, no Rio. A ex-BBB foi aprovada pela trupe, que chegou a simular um casamento de brincadeirinha para o casal.



Nenhum comentário: