26/05/2007

Quer ser um Doutor da Alegria?

Sempre admirei o trabalho desses profissionais, que levam alegria ao confinamento forçado dos doentes nos hospitais. Um pouquinho da história: Em 1986, Michael Christensen, um palhaço americano, diretor do Big Apple Circus de Nova Iorque, apresentava-se numa comemoração num hospital daquela cidade, quando pediu para visitar as crianças internadas que não puderam participar do evento. Improvisando, substituiu as imagens da internação por outras alegres e engraçadas.

Essa foi a semente da Clown Care Unit™, grupo de artistas especialmente treinados para levar alegria a crianças internadas em hospitais de Nova Iorque. Em 1988 Wellington Nogueira passou a integrar a trupe americana. Voltando ao Brasil, em 1991, resolveu tentar aqui um projeto parecido, enquanto ex-colegas faziam o mesmo na França (Le Rire Medecin) e Alemanha (Die Klown Doktoren). Os preparativos deram um trabalho danado, mas valeu: em setembro daquele ano, numa luminosa iniciativa do Hospital e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, em São Paulo (hoje Hospital da Criança), teve início o programa no Brasil.

Mas você sabe como se tornar um Doutor da Alegria? Para fazer parte da equipe é preciso ser artista profissional - palhaço ou ator especializado na linguagem do palhaço - com registro na DRT (Delegacia Regional do Trabalho).

Tem interesse? Então anote o que você vai precisar fazer:

• currículo resumido - formação artística, principais trabalhos, experiências na linguagem do palhaço, habilidades artísticas, número de documentos (RG, CIC, DRT), idade, endereço e contatos;
• carta de interesse;
• duas fotos - uma de "cara limpa" e outra do palhaço.
.
A seleção busca conhecer quanto o participante domina a máscara do palhaço, a disponibilidade para o trabalho em parceria, o jogo e a prática de improvisação, além de ser um espaço para que cada participante demonstre seu repertório e habilidades.
,
,
É feita em 3 fases eliminatórias:

1 - análise dos currículos e carta de interesse;
2 - oficinas de trabalho;
3 - um dia de trabalho no hospital com um palhaço veterano e entrevista..

Treinamento: Os selecionados passam por três meses de treinamento, atuando uma vez por semana num hospital parceiro dos Doutores da Alegria acompanhados por um palhaço-treinador. Além disso, participam de um dia semanal de treinamento na sede para aprofundamento da linguagem do palhaço, ajustes de sua formação artística para o ambiente hospitalar, reforço de conceitos, exploração do universo hospitalar, criação em duplas/trios e desenvolvimento do besteirólogo. Uma vez por mês os novos palhaços participam de rodas artísticas junto com os veteranos para integração do grupo.

Se você cumpre os requisitos acima, pode encaminhar seu currículo para palhaco@doutoresdaalegria.org.br. Caso não seja época de seleção, seu currículo ficará arquivado para um possível contato.

Você pode conferir o maravilhoso trabalho dos Doutores da Alegria no site
.


Taí um trabalho que eu gostaria de fazer! Pena que sou só meio palhaça, sem nenhuma formação profissional e, enquanto não reconhecem meu talento, vou exercitando meus dotes no blog do amore mio, Dr.Walt...rs

,


"Posologia: A besteirologia deve ser aplicada diariamente até que o paciente
não saiba mais como ficar triste. É remédio para a vida toda."
.

Nenhum comentário: