21/06/2007

Ídolos - Top 10

Na semana anterior, os finalistas sentiram o peso da escolha do público quando Julio JL e Dani Black foram os menos votados e tiveram que deixar a competição.

No programa desta quarta (20), além das apresentações individuais dos dez participantes com o tema "intérpretes masculinos", o público conferiu uma viagem que eles fizeram para a Festa de Peão de Americana, no interior de São Paulo, onde conheceram a dupla Bruno & Marrone.

Nesta reta final, além do novo cenário, três backing vocals e o DJ Henrique Secchi tornaram o programa ainda mais especial.

O primeiro a subir ao palco foi João Callça, que cantou “Sábado À Noite” em uma versão “salsa” criada por ele mesmo. Ele não teve uma opinião unânime dos jurados: foi elogiado, criticado e também recebeu dicas como essa do Miranda: “Tu mantém um ar meio artificial. Seja mais humano, mostra quem tu é”.

Em seguida foi a vez de Naiara Terra cantar “Só Você”. O júri teve uma impressão de que falta tempero para a caçulinha do Ídolos quando comparada aos outros candidatos: “Sinto que você está dando o seu máximo, mas ainda é pouco pra mim”, disse Thomas Roth.

Isaque Galvão soltou sua voz com “Cotidiano” e, mais uma vez, incomodou os jurados apesar de ser considerado por eles um dos grandes artistas do programa: “Tu tem essa voz poderosa e está procurando dominá-la. Isso é preciso para que você não se torne circense”, analisou Miranda.

Logo depois, a gaúcha Karine Rodrigues trouxe “Cuide Bem Do Seu Amor” e, embora o júri tenha declarado que ela tenha um talento incrível, a escolha do repertório pesou: “Essa música não te ajudou, porque você canta é muito”, disse Arnaldo Saccomani.

O carioca Davi Lins cantou “Sobrenatural” e alegrou a noite do quarteto do Ídolos: “Você está chegando mais perto do pagode, isso é ótimo, espero que o Brasil te deixe no programa. Mas semana que vem quero algo diferente”, declarou Cyz.

Quem se apresentou depois foi Lenny Bellard, que finalmente cumpriu a promessa feita a Arnaldo de que cantaria um “pagodin”. Mas a interpretação de “Deixa Acontecer” não agradou muito: “Adorei a abertura da música com o technobrega, mas tu foi meio ruim nisso aí. Vai um dica: canta tudo no seu jeito. Você poderia ter cantado a música inteira como technobrega”, disse Miranda.

Já Tiago Faria, manteve a linha sertaneja com “Leilão”. Cyz se mostrou um pouco preocupada com a falta de identidade do cantor com a música: “Você agitou o público, mas a tua voz pode ser comparada a várias outras. Procure sua personalidade”.

Em seguida, Shirley Carvalho cantou “Ai Que Saudades D’Ocê” e ouviu do Miranda que, apesar de ser uma grande cantora, faltou algo: “Ninguém tem dúvida que tu é a melhor cantora daqui, só que para tu vencer, precisa mais. Achei sua música seca, está faltando botar a tua personalidade”.

A loirinha Thaeme Mariôto, que cantou “Por Onde Andei”, foi o destaque da noite segundo Thomas: “Mandou muito bem, foi tudo bonito”.

Por última, Dan Barros subiu ao palco com “Condição” e foi bastante elogiado. Mas o rap que ele costuma mandar no meio de suas músicas foi motivo de discussão. Enquanto Miranda dizia que não era pra ficar com essa “paradinha de fazer rima em toda música”, Arnaldo afirmou que essa é a marca de Dan e ainda completou: “Sou seu fã, adorei!”.

Agora é com o público de casa, que vai decidir quem sai e quem fica na competição! E não se esqueça, nesta quinta (21) tem Marcelo D2 no palco do Ídolos!

O que você vai assistir no próximo domingo?

Domingo não é mais o "dia do Fantástico". É dia de Pânico na TV. A turma de Emílio Surita está cada dia mais hilária e vale a pena dar uma conferida no humor espontâneo da galera!

Ficar vendo Alemão? Nãooooooo.....Foi-se tempo em que só tínhamos o Fantástico como opção.

Nenhum comentário: