11/07/2009

Benzadeus! Max é tudo de bom!

.
MY LORD Max é o único participante de A Fazenda que me desperta interesse, admiração, carinho e toda a minha estusiasmada torcida. Não vou pôr aqui nenhuma outra foto. Nenhum na casa é mais carismático, lindo e inteligente que Max. Parta para a luta, Max, vai doguinho fofis, vai que esse jogo é seu! Dog lindo! Amoreco! Cut,cut, cut...

Tricoteiras amigas, terminada a minha paparicagem ao meu amor canino, vamos tricotar, vamos analisar essa pinóia de reality show que tinha tudo para ser um estupendo programa e, quiçá, por pura inexperiência de Brito nesse tipo de atração, ou por inabilidade da produção está descendo ladeira abaixo rumo a terra do tédio e da chatice. Erros cometidos no início prejudicaram muito a dinâmica de A Fazenda. Uma delas foi a saída prematura dos dois encrenqueiros que mais jogavam adrenalina naquela pasmaceirice: Theo e Babi, seguidos de perto por Fábio e aquela que pediu para ir embora.

Aí, vocês haverão de se perguntar: que culpa tem a produção pela saída de Theo? E eu respondo: toda a culpa cabe a eles, pois não acredito que o povo tenha posto ele para fora do jogo. Aqueles 51% não me desceram goela abaixo. A produção teve medo dos ímpetos de Theo e o retirou. Fábio foi pelo mesmo caminho. Ele que pedisse para sair, enquanto não conseguisse, que levasse aquela cambada à loucura, irritando a todos com suas ironias e chamadas de atenção para a má educação, sujeira e frescurites gerais. Sei que suportar as conversas entre o quarteto Mirella, Samambaia, Fabiana e Carlinhos é sacrifício jurássico, é dose para tiranossauro. Esperar que eles falem coisas inteligentes é puro delírio, pois decerto que o esforço provocaria curto circuito nas circunvoluções cerebrais de todos. Mas são cerebrais na fofocagem, na combinação de votos, dentre outras habilidades.

Babi fez uma falta enorme. A bispa era uma chatérrima de galocha, mas causava, agitava. Agora, temos no Ta na roça Luciele, Peidorento e Amiga infiel. Se sair Luciele, o programa estará fadado a morrer no meio da estrada. Ela renderia muito mais que a insípida e apagada Fabiana e que o Carlinhos sengraçante. Esses dois podem sair e nem será notada as suas insignificantes presenças. Luciele é geniosa, autoritária, grossa, esquentada, encrenqueira e barraqueira. Tem, portanto, tudo para animar a casa grande. Se ela cai fora... o que acha que teremos para ver? Fofocagem, conversas sem noção, discussões azedas e a já conhecida rotina da fazenda.

O erro está aí: saem primeiro os mais interessantes, os mais fortes e vão ficando os medíocres, sem graça, sem carisma e com abundância de limitações de toda ordem. Dentre as mulheres que ficaram, a melhorzinha é Danni Carlos, mas não gosta de banho e está sempre em cima do muro, não tem atitude na hora de agir, principalmente nas indicações. Mirelona da boca repolhuda e Samambaia bundudona formam a dupla da futilidade com a inutilidade, só têm habilidade para mexericarem e para dizerem asneiras de arrepiarem nossos ouvidos afeitos a certo burilamento de linguagem. São as verdadeiras bundas falantes, só encontrando rival no peidorento e tosco Carlinhos FFF. Que saia Carlinhos, que fique Fabiana para vermos Luciele se pegando com ela e com as bundas falantes.

Outra coisa que não engulo são as edições. Parecem-me pura enganação, mostrando apenas o que interessa que o povo saiba. Não acredito que aquela gente fique o dia todo na mansidão, cumprindo tarefas e comportando-se como amiguinhos de infância. Na edição de ontem pouca coisa se aproveitava. Apenas foi-me interessante ver a cena Max correndo com a bota de Dado nos dentes, driblando Danni e Dado para que não lhe tomassem o precioso troféu, na maior alegria. Max salvou a edição. Mas não mostraram o Peidorento tratando mal o meu amado Dog, montando aquele corpanzil de gorila no lombo de Max, como se o refinado cachorro fosse montaria. O pretexto boçal era amestrar o bicho... cabra sem graça e sem noção. Detesto ver maltrato ou humilhação com animais!

Que saudades do BBB! Não aprecio reality de gente metida a famosa, todos se achando, soltando veneno, querendo atrair os holofotes. Do que gosto é de gente desconhecida, vinda de estados diversos e com idades variadas. Enfim, gente como a gente. Estou ansiosa pelo início de No Limite, com Zeca Camargo no comando, todo reformulado e tudo de bom. Não vejo a hora de ter a satisfação de acompanhar o reality do SBT. A partir de agosto, a Record terá que correr atrás do prejuízo, pois está ameaçada de perder a audiência para a Globo e para o SBT .

Nenhum comentário: