19/01/2010

Tessália e seu jogo suicida


Tessália já mostrou todo o seu jogo em menos de uma semana de programa. Chegou como um furacão, depositando todas as suas armas em poucos dias. A menina é inteligente, tem raciocínio rápido, mas acho que está se metendo numa roubada.

Escolhida por Boninho para participar do BBB10, a Twittess, como é conhecida no mundo virtual devido à sua atuação no Twitter, foi ao jogo com muita sede e periga se afogar em estratégias e articulações. Ao contrário de outro jogador declarado, Max Porto, Tessália não construiu alianças sólidas, não cativou o público, não transitou entre todas as tribos do BBB10. Grudou no gay da edição e, por tabela, está seduzinho o Michel, o judeu. Duas minorias que podem lhe render seguidores.

A curitibana Tessália Serighelli de Castro começou a usar compulsivamente o Twitter, rede social baseada na troca de mensagens curtas, aos 21 anos. Era final de novembro de 2008 quando a personagem Twittess (@twittess) começou a ganhar forma. A dica sobre o Twitter foi dada por amigos da publicidade, da época em que trabalhava como redatora de textos publicitários para a internet (hoje ela é assistente de fotografia).

Sua simpatia lhe rendia admiradores fiéis de ambos os sexos, mas também começou a incomodar aqueles que já tinham seu lugar cativo na rede social: os blogueiros. Twittess teve sua cabeça colocada a prêmio por um cacique oculto da tribo twitteira, sob a acusação de que desrespeitava regras de etiqueta básicas de convivência virtual, entre elas o uso do script, programa para adicionar perfis em série, e a apropriação de conteúdo alheio. O golpe do hacker-capanga foi certeiro: na semana passada, o perfil Twittess foi invadido após ser atacado por um vírus. O Twitter detectou que seu perfil estava atuando de forma suspeita e a excluiu da rede. Após alguns e-mails trocados com o Twitter, obteve sua conta e seus seguidores de volta.

Sua obstinação em colocar Dicesar no paredão junto com alguém que pode ser mais forte que o drag, pode ser motivo para sua queda. Independente do que pensemos sobre homofobia ou preconceito, a comunidade gay está se vendo representada em um programa de peso pela primeira vez, e não vai deixar essa oportunidade passar assim. Dicesar não é flor que se cheire, é preconceituoso, mas sabe que tem apoio da comunidade gay. E Tessália? Tem apoio de seus seguidores do Twitter e quem mais?

A moça está totalmente focada no jogo, prova disso foi ela ter sacado a mecânica da prova das boinas ontem e escolhido o pior adjetivo, puramente pela jogada. Deu azar, mas mostrou sua inteligência.

Tessália não faz a linha sofrida. Nunca a vi falar de sua vida familiar, nem ao menos da filha (o que acho muito esquisito, enfim). Sente orgulho em ser nerd e se acha diferente das outras pessoas da casa por ser inteligente. Isso me causa uma certa antipatia.

Ontem, ao ver Eliane aconselhando a jovem, ficou claro que o seu próprio grupo já enxergou o quanto Tessália está obcecada com o jogo, esquecendo de mostrar quem ela é, na verdade. Cresce Eliane aos meus olhos, diminui Tessália.

A obcessão de Tessália em ser A jogadora está fazendo a moça esquecer que ela tem que jogar para o público, encantar a platéia, cativar seguidores fora da rede social Twitter e fazer alianças importantes dentro da casa. Não queremos ver uma jogadora fria e calculista. Queremos descobrir se, por trás daquela carapuça de nerd, existe alguma coisa a mais que nos encante e nos surpreenda positivamente. Sem isso, seu jogo será totalmente #fail.

Nenhum comentário: